Alunos de Ciep na Baixada ainda sem professor

7 03 2009

Belford Roxo – Cerca de 500 alunos passaram mais um dia sem aula no Ciep Edival Gueiros Vidal no bairro Parque São José, em Belford Roxo. A falta de professores nas salas continua mesmo após a Secretaria Estadual de Educação ter garantido na terça-feira que determinaria a volta dos profissionais faltosos à escola. A assessoria da secretaria informou que a coordenadoria regional de Educação vai adotar uma medida emergencial, alocando professores de outras regiões para suprir o défict na escola de Belford Roxo. A chegada dos novos professores, segundo a assessoria, começará hoje e deve ser completada até amanhã. Segundo a assessoria, devido ao difícil acesso, alguns professores teriam pedido transferência no final do último ano letivo e as vagas ainda não teriam sido preenchidas por falta de interesses de outros profissionais em lecionar no Ciep. A escola fica a cerca de um quilômetro do ponto de ônibus e a rua não é asfaltada. A transferência de profissionais será provisória, até que a coordenadoria consiga suprir o déficit de professores de forma definitiva. As aulas perdidas serão repostas nas férias. Segundo os pais, apenas professores de História e Ciência permanecem na unidade. Alguns estão sendo obrigados a colocar os filhos em explicadores para as outras matérias. Os pais que levaram os filhos à escola tiveram mais um dia de decepção e reclamaram da demora na solução do problema. Francisco Viana de Oliveira, 68 anos, pai de Rodrigo José Viana de Oliveira de 8 anos, da 2ª série, disse que nunca viu situação semelhante. “Moro há oito anos aqui e nunca vi uma situação igual a essa. A escola vivia cercada de alunos. Mas sem professores, poucos aparacem para estudar. Tem mã que vem aqui e chora por que os filhos não têm aula”, lamentou, Francisco.

Alunos vão à escola todos os dias em vão

Mãe de três crianças que estudam no Ciep Edival Gueiros Vidal, a dona-de-casa Sulamita Gonçalves da Silva, de 42 anos, lamentou por mais um dia sem aulas e fez críticas ao rumo que a Educação está tomando. “O fato de tantos alunos terem ou não aulas parece não ter muita importância. Como o Brasil vai seguir em frente com estudantes fora da escola? Em 2007, as aulas começaram em julho e esse ano só Deus sabe. Vou ter que manter meus filhos aqui porque não tenho como pagar uma explicadora ou uma escola particular. Mas lamento muito que isso esteja acontecendo”, disse.
Até mesmo os alunos mais jovens demonstraram preocupação com a falta de professores. Eles aguardam por uma solução rápida. “Venho à escola todos os dias e fico das 7h às 17h esperando pelas aulas. A gente quer e tem o direito de estudar”, se queixou um aluno matriculado na 5ª série da unidade.


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: