FALTAM LIVROS E PROFESSORES

13 06 2008

Rio – A Secretaria Estadual de Educação não apontou os motivos que levaram ao fraco desempenho do estado no Ideb. Mas garantiu série de medidas, como programa de gestão escolar, envolvendo 5.330 profissionais, para melhorar a nota.

O dever de casa da secretaria não chegou aos alunos das escolas estaduais. Estudante do 3º ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Antônio Houaiss, no Méier, Cristiane de Sousa, 17 anos, acha que o ensino da instituição piorou nos últimos três anos. “Não me sinto preparada para o vestibular”, lamenta. A aluna conta que costumava receber livros didáticos. Mas, este ano, só ganhou uma apostila. “Ninguém usa. Somos obrigados a copiar livros com nosso dinheiro”, diz. Aluna do 1º ano, Luciana da Silva disse que está sem aula de Química e Física por falta de professor.

Já Thaís Buffel, 16, do 2º ano do Colégio Colecchio, em Bangu, concorda que o ensino no estado é fraco. “A escola não prepara, e ficamos em desvantagem em relação aos alunos da rede particular. Precisamos nos esforçar muito mais para competir”, lamenta.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: