CRIANDO GOSTO

12 04 2008

Academia de Letras tem versão infantil

Alunos vestem espécie de fardão e têm reuniões em sala de aula

Iniciativa de Maria Sueli reuniu jovens leitores

 

Mais de 50 pré-adolescentes vestem uma espécie de fardão – traje oficial dos membros da Academia Brasileira de Letras (ABL) – e reúnem-se em uma sala de aula após o turno escolar para discutir vida e obra de escritores como GuimarãesRosa e ManuelBandeira. Em vez de indisciplina, uma conversa engajada com direito a disputa de quem sabe mais sobre os autores e pausas para declamar poesia. Esse é o clima das reuniões literárias da Academia Estudantil de Letras (AEL), projeto criado em 2005 pela professora de língua portuguesa Maria Sueli Gonçalves, de 56 anos.A idéia surgiu na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Padre Antonio Viera, no Jardim Nordeste, zona leste de São Paulo. A partir deste ano, com o apoio da Diretoria Regional de Educação da Penha – órgão ligado à Secretaria Municipal da Educação –, o projeto será implantado em outras escolas municipais dessa região de São Paulo.

Além da Emef Padre AntônioVieira, atualmente o projeto é desenvolvido nas escolas

municipais José Carlos de Figueiredo Ferraz, Cecília Meireles, Octávio Mangabeira e

em uma escola estadual, a Prof. João Ramacciotti. O comprometimento dos alunos é tão grande que, segundo Maria Sueli, foi preciso ir além das salas de aula.“ Começamos

a fazer passeios culturais constantes.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: